2017-05-14

O NOJO, uma vez mais e sempre...



Fui atacado pelo tal vírus da semana.
O mesmo transportou-me para as calendas do salazarismo fedorento que o 25 de Abril tinha, de algum modo, enterrado. Pelos vistos, não definitivamente.

O vírus impediu-me o acesso a NOTÍCIAS  e a programação normal durante mais de 48 horas nos canais de televisão generalista, nos canais ditos noticiosos e por cabo, mas isso transportou-me para paragens mais sadias do audiovisual, longe dos submissos salazarentos desta terra.
Quando julgava poder, finalmente, aceder a notícias em português nas televisões nacionais, eis que o bug intervém novamente e me bombardeia incansavelmente com os festejos da bola "encarnada" e, mais tarde na noite, o bug até providencia uma "vitória" inédita no festival da eurovisão com uma canção próxima do choradinho, tanto quanto o faduncho proporcionava aos pobres...

Passou a meia-noite e o bug desativou-se, embora deixando uns vapores que vão perdurar nos dias mais próximos certamente, pois que a merda perdura neste país. E julgo-me acordado.
De novo me engano...

Quem parece querer acordar é uma outra alma-mater dos portugueses, a trilogia dos 3 Fs: fátima, futebol e fado. E quem não for assim, não é bom chefe de família, não é?


Labels: , , , , , , , , , ,

2017-04-02

The assassination of Ima Khalaf by the coward António Guterres...

NÃO SE PODE SER CATÓLICO E UMA PESSOA DE BEM, EM SIMULTÂNEO!

Guterres já o tinha demonstrado aquando da forma como se transformou numa enorme fraude e desilusão, após ter vestido a casaca da Esperança contra a quadrilha cavaquista; agora, fê-lo de novo, só que demorou menos tempo e, por isso, devemos agradecer-lhe.
Sem mais, e com a devida vénia ao jornalista Jorge Cadima:

«MAU COMEÇO

Por Jorge Cadima, jornalista

O mandato do Secretário Geral (SG) da ONU começou mal, no que respeita ao povo palestino, com a proibição dum relatório elaborado pela Comissão Económica e Social para a Ásia Ocidental (CESAO) que afirmava: «Israel construiu um regime de apartheid que institucionaliza de forma sistemática a opressão racial e a dominação do povo palestino». Rima Khalaf, sub-secretária-geral da ONU responsável pela CESAO, diz que Guterres lhe exigiu a retirada do relatório e que, perante a recusa de Guterres em reconsiderar, apresentou a demissão dos seus cargos na ONU. O relatório foi logo retirado da página da CESAO na Internet.
O relatório censurado é obra de dois juristas dos EUA. Um deles, R. Falk, foi em 2008 Relator Especial da ONU para os direitos humanos nos territórios palestinos ocupados. Embora Falk seja judeu, Israel «comparou o relatório ao jornal Der Stürmer, um órgão de propaganda nazi» (Le Monde, 17.3.17). Foi por pressão dos governos de Trump e Netanyahu (primeiro ministro de Israel) que Guterres mandou retirar o relatório. O embaixador de Israel na ONU saudou a decisão, nestes termos: «Os militantes anti-israelitas não têm lugar nas Nações Unidas. É tempo de pôr fim a estas práticas em que responsáveis da ONU utilizam os seus cargos para promover objectivos anti-israelitas» (Le Monde, 17.3.17).
Faz 70 anos que a ONU decidiu a partição da Palestina em dois estados, um «judaico» e outro «árabe». Da Resolução 181 resultou apenas a criação de Israel, fundado sobre a limpeza étnica da Palestina (o título dum livro do historiador israelita Ilan Pappe). Após 70 anos, os palestinos continuam à espera do seu Estado. Foram 70 anos de crimes de Israel: massacres, perseguições, ocupação, guerras. Crimes não apenas contra o povo palestino, mas contra outros povos da região, e a própria ONU a que Guterres preside. Israel, o maior violador de resoluções da ONU, é um permanente agente de guerra e violência. Ocupa há 50 anos parte do território sírio. Ocupou durante décadas parte do Egipto e do Líbano. No Líbano, foi responsável por hediondos massacres em campos de refugiados palestinos (Sabra e Chatila); bombardeou instalações da ONU em Qana que albergavam 800 civis libaneses, matando 106 pessoas, incluindo quatro soldados da ONU (1996); matou outros quatro soldados da ONU em 2006, no que o então SG Annan classificou de «alvejamento aparentemente propositado» (BBC, 26.7.06); e em 2015 foi a vez dum capacete azul espanhol (El País, 27.2.15). Em 2014 Israel bombardeou escolas da ONU em Gaza que acolhiam refugiados, matando numerosas pessoas (CBS, 24.7.14). São estas as práticas que «não têm lugar nas Nações Unidas». Não pode haver compadrio com os algozes, nem equidistância entre carrascos e vítimas.
A ONU tem obrigação de saldar a sua tremenda dívida histórica para com o povo palestino. Mas há razões para pessimismo. Após a eleição de Guterres, o jornal israelita Jerusalem Post (10.6.16) titulou: «Novo chefe da ONU é 'amigo de Israel'», e o ex-PM Ehud Barak disse que «Guterres ajudou Israel na UE e na Internacional Socialista». Agora, parece querer quebrar o isolamento a que os crimes de Israel justamente remeteram esse país. Mais uma machadada na ONU.»
Porque o que atrás foi escrito é do meu completo acordo não faço mais comentários.

Labels: , , , , , ,

2017-03-09

VAULT 7...os porcos e os burros

De novo, mais informação para o "pôvo" disponibilizada pelo WIKILEAKS e, de novo, a sensação de revolta que nos é transmitida pela impotência com que nos deparamos hoje perante os poderes do mundo, sobretudo os Grandes poderes, as grandes nações, os impérios e seus sequazes, aliados e avençados.
De novo os United States of America, que ensinam fazendo, deixando-nos entender que a cada passo que conhecemos eles já estão mais 3 ou 4 à frente, para novas revelações, mais tarde... muitos mortos depois... muitas sociedades destruídas depois...

Não somos ingénuos. Sabemos que todos os poderes do mundo are trying to keep up... Mas este, este é o NOSSO OPRESSOR, O NOSSO FALSO AMIGO, O NOSSO CARRASCO.

É preciso conhecê-lo bem. Try to keep up!

https://pt.wikipedia.org/wiki/Vault_7

https://en.wikipedia.org/wiki/Michael_Hastings_(journalist)


Labels: , , , , , ,

2017-02-28

Os Muros e os Burros


(secção já existente do muro entre os U.S.A. e o México)


Continua a novela à volta dessa figura fascista de opereta que é o trampas, das suas imbecilidades prometidas com grande à-vontade às várias tribos de idiotas e imbecis que campeiam no país mais psicótico do mundo, curiosamente só ultrapassado por Israel nesse e noutros items civilizacionais, o que não pode deixar de divertir qualquer cidadão com sentido de humor. As guerras que tem comprado dentro de fronteiras não lhe vão dar espaço para elevar a fasquia sobre um qualquer país do 3º mundo que sirva para distrair atenções e, caso venha a suceder uma abertura de nova frente de guerra pelos USA no mundo, esta cáfila de bandidos que acreditou desde o princípio no poder do medo e da estupidez/ignorância para tomar o poder naquela "união" tem os dias contados. Ou não...
A acontecer o pior cenário, a guerra é inevitável.
É bom que nos preparemos para ela, e olhemos para a nossa casa natural: a UNIÃO EUROPEIA renovada, de verdade, solidária e forte, independente dos outros blocos que, vistas bem as coisas, nada têm a ver connosco, Europeus.


(secção já existente do muro entre os U.S.A e o México)

Labels: , , , , ,

2017-01-31

Petronius e o seu porco de estimação


 Petronius Maximus lembram-se de quem foi e o que representou para a história do império romano?

Talvez seja melhor estudar um pouco o que a História nos ensina acerca do acesso ao poder de tipos fácilmente identificados como mentiroso compulsivos, manipuladores arrogantes, arrogantes desrespeitadores de tudo o que signifique diferença de si mesmo, profundamente ignorantes do Mundo e da sua História, que julgam que o Futuro é o seu Presente, que este é o seu Futuro inesgotável.

O sinal de que o império americano pode já ter começado a sua inexorável queda, a sua separação em diversos estados que se combaterão numa revisão da guerra civil de há 150 anos, parece vir a juntar os diversos e explosivos factores suficientes para um desfecho que, indubitavelmente, mergulhará o mundo em convulsões imprevisíveis, desde a união das ligas fascistas-nazis com a pior extrema-direita mundial, a aliança latina a opôr-se às federações anglo-saxónicas, aos eslavos capitaneados por Putin e seus sequazes, ao emergente império chinês, tudo passará a ser possível, se...



Voltando ao tema: a única força que pode, e deve, parar esta onda louca de nacionalismo emergente cavalgado pelo monstruoso Trump e ao aparente isolacionismo que a sua corja defende é uma União Europeia que definitivamente opte por forças armadas comuns, por políticas realmente interessantes para os povos constituintes através da moeda única, solidariedade efectiva inter-estados e populações, leis, justiça e projecto social comum e definidor do que é ser Europeu, e combate sem tréguas à corrupção, à do dinheiro e à dos espíritos, retirando poder aos que se venderam há muito aos patrões americanos, russos, chineses, sionistas, árabes e quaisquer outros que ponham em causa a República na Europa.

Menos que isto é não acautelar o nosso futuro, o futuro das nossas famílias e da nossa descendência, e perpetuar um estado de servidão para um dos poderes alinhados hoje para o domínio do mundo. Claro que o poder oculto, seja o da maçonaria, da opus-dei/igreja católica ou das variações em que a Rothschild family se move e manobra, é outro dos players a ter permanentemente em conta.

O porco de serviço pode bem vir a servir causas maiores que o próprio desconhece e não controla. O mundo é bem maior que a sua soberba.

A nós de fazer a nossa parte!

Ah, e Petronius trouxe o  sack of Rome . Não foi pouco pois não?

Labels: , , , , , ,

2016-12-31

Termina um ano...começa outro. E depois?...


O nascimento de algo é sempre a promessa de um reinício num ciclo muitas vezes imprevisível, mas necessário para que a Máquina continue a funcionar, na caminhada para um objectivo que ninguém, à parte os iluminados das várias religiões que estão por aí à venda, consegue determinar.
Aos filósofos e aos poetas a tentativa de uma Razão metafísica, aos artistas a pulsão de uma busca pela intuição, a criatividade, o talento em ver para além do factual não-religioso.
Aos ratos restantes que constituem a humanidade (A agressão:uma história natural do Mal, de Konrad Lorenz) não resta mais do que a escolha de uma das "verdades" que lhe convém, ou a que consegue aceder em inteligência ou condição. À distância, parecemos ratos perdidos que se matam e comem furiosamente, sem sentido, com violência assassina, destruidores inconscientes da sua própria casa...indiferentes ao resultado da marcha para nenhures...

Esta barreira invisível que é a passagem de um ano de um dos calendários que o homem impôs à marca histórica da sua passagem pelo planeta é Nada; só serve para renovar esperanças vãs, exorcizar os próprios fantasmas que sempre atormentarão a humanidade e, desgraçadamente, todas as outras formas de vida que a ela estão subjugadas: no último século, o homem extinguiu milhares de espécies a um ritmo que ultrapassa em genocídio o que a Natureza fez em milhares de anos, sem que isso pareça aborrecer a maior parte da rataria, empenhada em "sobreviver", em ser próspero, em enriquecer obscenamente à custa do mundo todo.

Felizmente que há o nuclear.
O nuclear é a última esperança de redenção do ser-humano, enquanto instrumento colectivo de redenção pelo suicídio. À falta de melhor, teremos ratos como Trump, Putin, Netaniahu e outros para premir o início do reinício.

Como naquela canção de Morrisey "Everyday is like Sunday"...


QUE VENHA, SE NÃO GOSTARMOS DOS NOSSOS FILHOS E DO FUTURO!

Labels: ,

2016-11-30

A nossa Casa



Cada vez mais esta nossa Casa nos relembra de como tudo está conectado, interligado num sistema único, permanente e coerente e que, quando a intervenção humana está afastada da Realidade desse sistema vivo, põe tudo em causa, inclusive a existência da Vida, a nossa particularmente. A descoberta diariamente comprovada de que não somos donos de nada nesta Casa deveria fazer muitos arrepiar caminho nas suas ações destrutivas, porque ignorantes, violentas, criminosas e suicidas, em nome da ganância e da ânsia do Poder sobre o Outro, sobre o Todo.

A destruição galopante da casa comum, com a extinção acelerada de centenas de espécies à volta do planeta, as guerras assassinas que já nem sequer fingem respeitar as pessoas desarmadas, civis inocentes ou não, crianças, mulheres e velhos, numa sanha totalitária de terror e aniquilação, mais não são que sintomas de um mal maior que é o da luta pelos recursos que são de outros, dos direitos de outros a serem quem querem ser, a viverem com entendem viver, sem que haja em nenhuma das guerras permanentes que opõem os diversos blocos numa guerra mundial de baixa intensidade sem fim à vista até que...

De caminho, a Terra arde, o ar queima, a água envenena-se, a comida que nos vem a ser servida sendo um produto químico que dá garantias, apenas, de um buraco negro no futuro alimentar e de saúde da humanidade. A forma iníqua como se tratam os animais para abate é mais uma amostra do real afastamento da humanidade relativamente aos condóminos da Casa, que um dia se vai abater merecidamente sobre esta humanidade cada vez mais parecida com uma rataria.

Ora, o Todo ensinará todos quando for a hora, sem misericórdia, sem apelo nem agravo.

Labels: , , , , , , ,